Instituição

0
0
0
s2sdefault

Orientação aos estudantes

1. Origem do Instituto

O Instituto São Paulo de Estudos Superiores, ISPES, é um estabelecimento de educação superior que oferece o Curso de Teologia Bacharelado e é mantido pela Associação São Paulo de Estudos Superiores, entidade civil para a educação superior. Esta entidade foi criada a partir do desdobramento de atividades educacionais das seguintes organizações religiosas: Congregação do Santíssimo Redentor, Pia Sociedade de São Carlos, Associação Propagadora Verbo Divino.

Sua história e identidade estão visceralmente vinculadas às do Instituto Teológico São Paulo ITESP - que existe desde 1972. Para efeitos práticos, o ITESP oferece o Curso de Teologia dentro do sistema de Agregação com o Pontifício Ateneu Santo Anselmo e com isto tendo o teu título o reconhecimento no Sistema Europeu de Educação Superior.

O ISPES, fundamentalmente, rege-se pelo seu Regimento aprovado pelos devidas instâncias ministeriais, e por normas específicas aprovadas pelo Conselho Superior Administrativo. Algumas exigências estruturais e didáticas brotam da sua proposta de educação e formação que estão implícitas em seu programa pedagógico, além do que, segue as leis vigentes no País no que concerne à educação superior.

O ITESP, uma vez agregado à instituições pontifícias de educação superior, pauta-se também pelas normas exaradas pela Santa Sé.

2. Fim institucional

A finalidade primeira do ISPES é oferecer formação em Teologia com um enfoque mais voltado para a prática pastoral, a todos que desejam aprofundar os princípios da fé cristã. Tem em vista, naturalmente instruir nos conhecimentos básicos para o exercício do ministério sacerdotal e outros ministérios pastorais na Igreja. Neste sentido, segue em suas disposições as orientações da CNBB no que lhe for pertinente e quanto às exigências acadêmicas as normas do Ministério da Educação.

O Curso de Teologia além disto tem uma dimensão formativa que o torna válido para todo o ser humano que queira refletir e aprofundar a sua fé.

Com isto, o ISPES oferece o Curso de Graduação em Teologia Bacharelado reconhecido pelo MEC e o Curso de Graduação e de pós-graduação reconhecidos pela Santa Sé. A sua programação é tal que permite a possibilidade de se obter ao mesmo tempo reconhecimento dos dois títulos graças à agregação ao Pontifício Ateneu Santo Anselmo de Roma. Para os que assim o desejarem, devem preencher os requisitos para tal. O mesmo ocorre com o programa de estudos pós-graduados.

3. Estruturas e pessoal

A sede do ISPES está localizada no bairro do Ipiranga, à Rua Dr. Mário Vicente, 1108, na cidade de São Paulo, não distante da estação Imigrantes do Metrô. Possui ali, um espaço amplo e silencioso adequado às suas finalidades. Além das estruturas para o funcionamento das aulas, dispõe de uma biblioteca cujo acervo está aberto à consulta e sala de computadores. Conta também, em sua sede, com um amplo e moderno auditório.

O ISPES publica já há mais desde 1992, uma revista ESPAÇOS com a qual busca divulgar a reflexão crítica no campo da Teologia.

No que concerne ao atendimento dos estudantes, o ISPES conta com duas secretarias, a Acadêmica e a Administrativa. A Diretoria é formada pelo Diretor Executivo que também faz o papel de Coordenador do Curso de Graduação. O Vice-Diretor tem sob sua responsabilidade das Atividades Acadêmicas Complementares, os cursos opcionais e os Estágios Supervisionados. O Secretário organiza a vida acadêmica quanto à confecção e guarda da documentação. O Diretor Administrativo lida com a administração do espaço, com as finanças e com os funcionários da manutenção da limpeza e da ordem. O Coordenador do programa de pós-graduação juntamente com a sua secretaria, dinamiza o programa de mestrado em Teologia.

O ISPES conta no momento, com um quadro de mais de 30 professores quase todos eles com a titulação de doutorado.

4. Normas gerais

No Regimento do Instituto São Paulo de Estudos Superiores, que se encontram à disposição dos estudantes na Secretaria Acadêmica e no Site, pode-se encontrar as particularidades dos procedimentos da Administração, do Corpo Docente, Corpo Discente e Técnico Administrativo. Entretanto, apresentamos aqui alguns aspectos mais amplos do espírito e da estrutura dos procedimentos pedagógicos do ISPES.

Princípios gerais
O ISPES organiza os estudos teológicos de modo a permitir ao(à) estudante uma consciência mais profunda da fé cristã segundo as exigências científicas da educação superior.
Para isso faz opção por um método teológico que contempla o conhecimento aprofundado das fontes da fé cristã em consonância com os apelos da realidade social e cultural atuais.

O Curso de Graduação em Teologia - Bacharelado Finalidade do Curso.

A finalidade do curso de graduação em Teologia, no ISPES e no ITESP, é aprofundar e divulgar os conhecimentos da Teologia católica de cunho ecumênico e das realidades religiosas através de instrumentos e métodos adequados à reflexão e à pesquisa e à extensão; conhecimentos que possam ser usados pelos quadros de liderança religiosa, de modo particular, os religiosos e ministros ordenados, na busca de respostas às exigências de diálogo com a cultura e com as ciências do presente.

Estrutura Curricular.
Os estudos teológicos no curso de graduação estão estruturados em 4 (quatro) módulos temáticos distribuídos nos oito semestres ou períodos, compondo a seguinte estrutura curricular:
Módulo A: Introdução aos estudos teológicos em torno da fé religiosa e/ou fenômeno religioso (1º. Semestre).
Módulo B: Deus que se revela para o ser humano na História
1ª Unidade: Deus que fala e age na história (2. Semestre).
2ª Unidade: A descoberta de um Deus único e as tensões históricas (3. Semestre).
3ª Unidade: A vida humana estruturada a partir da fé em Deus (4. Semestre).
Módulo C: Cristo, a plena revelação de Deus e do ser humano (5. Semestre).
Módulo D: A vida nova em Cristo
1ª Unidade: A Igreja, projeto vivo de comunhão (6. Semestre).
2ª Unidade: A vida prática em Igreja (7. Semestre).
3ª Unidade: A Igreja viva e a plenitude (8. Semestre).

Interdisciplinaridade e Transversalidade.

Cada Módulo semestral tem a preocupação de facultar ao(à) estudante uma visão sintética e compreensiva das disciplinas dentro de sua temática nuclear e para isso são realizadas atividades semestrais conjuntas das disciplinas, principalmente na forma de painéis.

Opção Didático-Pedagógica

É opção didático-pedagógica do curso de graduação em Teologia no ISPES e no ITESP manter turmas de no máximo 40 alunos. Com isso, visa-se favorecer um ensino mais personalizado da Teologia. Dentro deste espírito, o Instituto conta com Orientadores Didáticos que desde o início do Curso acompanha os estudantes em suas tarefas estudantis. Inicialmente, as atividades dos Orientadores Didáticos têm em vista a orientação direta dos estudos, a seguir, implementam a Iniciação Científica em Teologia e por fim, orientam o pensar e o redigir em Teologia, concluindo com o Trabalho de Conclusão de Curso ou Monografia.

Disposições normativas do Curso de Graduação

1 - As Inscrições.

A Inscrição é um ato pessoal do estudante pelo qual ele se dispõe a assumir as exigências que o torna oficialmente aluno do Instituto.

Processo Seletivo
Segundo a legislação vigente, os cursos e programas de educação superiores têm seu início com um Processo Seletivo. A Inscrição ao Processo Seletivo deve ser feita pessoalmente pelo estudante através do preenchimento de formulário próprio que se encontra na Secretaria Acadêmica. Este Processo deve ser feito nas datas previstas no Edital e neste momento, deve-se fornecer a documentação requerida.
O aluno, uma vez devidamente avaliado, terá um prazo de uma semana para regularizar sua situação junto à Secretaria Acadêmica nos termos requeridos pela Matrícula.

Categorias de estudantes
O ISPES-ITESP prevê, segundo o seu Regimento, as seguintes categorias de alunos: regular, não-regular, especial e ouvinte. O aluno regular é o que se matricula e se inscreve no programa tal como previsto do Projeto Pedagógico do ISPES-ITESP; o não-regular, é o que ainda que matriculado, faz apenas algumas disciplinas dentro de sua conveniência; o aluno especial é o que estando matriculado em outra instituição congênere, se inscreve apenas para a integralização de uma ou mais disciplinas; o aluno ouvinte é o que não está inscrito e nem matriculado, não tendo por isto nenhum direito acadêmico de seus estudos.

Condições para a admissão como aluno regular
Para ser aceito e ser considerado como aluno regular do Curso de graduação em Teologia no ISPES-ITESP o(a) estudante deve estar devidamente matriculado depois de ter realizado as atividades do Processo Seletivo e ter sido considerado apto para freqüentar o curso.

Requisitos para a Matrícula
Para a Matrícula ao Curso de Teologia, na forma de aluno regular, exige-se dos que iniciam o primeiro ano que apresentem até o inicio das aulas as seguintes documentações:
a) uma cópia xerox de um documento oficial de identidade;
b) uma cópia xerox do certificado de conclusão e o histórico escolar da Faculdade de Filosofia ou de uma faculdade correspondente, para os que pretendem obter também o título pontifício de bacharel em Teologia;
c) uma cópia xerox da conclusão do Ensino Médio para os que desejarem receber o certificado de conclusão de Curso de Bacharelado em Teologia reconhecido pelo Sistema Brasileiro de Educação Superior;
d) carta de apresentação de alguém que comprove a idoneidade do estudante;
e) 1 foto, em tamanho 3x4, (anote seu nome no verso da foto);
f) comprovante de recolhimento do valor da Matrícula, junto à Tesouraria.
g) Título de Eleitor com comprovante de comprimento do dever cívico no último pleito eleitoral;
h) Certidão de nascimento ou de casamento.

Para a Matrícula aos semestres sucessivos do aluno regular, este deve até o início das aulas:
1. Preencher Ficha de Inscrição ao semestre correspondente, anotando as disciplinas que irá freqüentar;
2. Apresentar comprovante de recolhimento do valor da Matrícula.

Tempo para a inscrição ao semestre acadêmico
Depois da primeira semana de aula, um (a) estudante só poderá se matricular ao curso depois de apresentar à Diretoria carta apresentando os motivos do atraso e requerer junto ao Diretor a solicitação de inscrição em situação especial.

Limites
Ao (à) estudante é vetada a inscrição contemporânea como estudante regular em mais de uma instituição para um mesmo curso. Uma vez constatada a duplicidade, a inscrição será anulada.
A presente disposição não se refere à inscrição como estudante não-regular, especial ou ouvinte.

Plano de estudo
O (a) estudante regular, ao se inscrever no curso, assume o programa semestral previsto pelo Instituto em seu PPC. Nos casos de estudantes não-regulares, estes assinalarão as disciplinas que irão freqüentar conforme o solicitado ao Diretor e estabelecido pelo coordenador.
Deste modo, o (a) estudante fica vinculado (a) à freqüência das aulas, ao exame nas disciplinas; e o (a) estudante estará vinculado (a) ainda aos cursos obrigatórios, aos cursos opcionais, aos seminários.
As eventuais dispensas devem ser documentadas. Uma vez firmado pelo Diretor ou Coordenador, o plano de estudo só poderá ser mudado com sua autorização escrita.

Freqüência às disciplinas, cursos opcionais e seminários
O ISPES oferece disciplinas obrigatórias ou modulares que devem ser seguidas de acordo com a proposta curricular dos Módulos pelo aluno regular. São exigidos também componentes curriculares opcionais, na forma de cursos ou de seminários, que o estudante regular deverá fazer ao longo dos 4 (quatro) anos, de acordo com a sua programação pessoal e da Vice-Diretoria.
Neste caso, ele deverá escolher a partir das propostas de cursos opcionais ou seminários oferecidos. Uma vez feita a Inscrição, a freqüência a essas atividades acadêmicas complementares é obrigatória e, portanto, quem tiver faltas em mais de um terço das aulas nestas disciplinas ou seminário perde qualquer direito a prestar o exame ou receber uma nota de aprovação.
Ao longo do curso, além disto, o estudante deverá preencher uma determinada carga horária com Atividades Acadêmicas e Estágios Supervisionados, bem com atividades de extensão programadas e orientadas pela Vice-diretoria.

2 - Provas semestrais.

A admissão às provas semestrais
O (a) estudante para poder ser validamente admitido (a) aos exames deve ter feito a inscrição ao curso no tempo prescrito, ter freqüentado regularmente as aulas e estar em dia com os passos avaliativos das diversas disciplinas e as demais disposições pedagógico-administrativas.

Inscrição às provas
O (a) estudante que constar legitimamente na folha de presença será considerado (a) inscrito(a) às provas na respectiva disciplina. Para adiar a prova, o (a) estudante deverá preencher em tempo oportuno até dez dias antes da data prescrita para as provas, um formulário específico que se encontra na Secretaria Acadêmica e recolher taxa correspondente. br /> Evidentemente, admite-se, por motivos de força maior, a solicitação da realização do exame semestral, contanto que seja apresentado o motivo por escrito.

Tipos de prova
A prova final pode ser oral ou escrita, segundo disposição do (a) professor (a) no início do curso.

Repetição de provas
O (a) estudante que não obtiver nota mínima no cômputo geral das avaliações deve repetir a prova, segundo o prazo estabelecido pelo Coordenador de graduação em acordo com a Secretaria Acadêmica.

Notas e qualificação
A nota mínima para a aprovação do estudante é 6 (seis) ou equivalente ao conceito sofrível.
01-05 (00-5.99) : reprovado (não aprovado).
06.00 (6.00-7,24) : sofrível (aprovado).
7.50 (7.25-8.24) : bom (bem aprovado).
8.50 (8.25-8.99) : aprovado com louvor.
9,50 (9.00-9.75) : aprovado com grande louvor (ótimo).
10.00 (9.75-10.00) : aprovado com sumo louvor. (excelente).

3 - Conhecimento das Línguas

Conhecimento e domínio do Português
Dada a natureza do Curso de Teologia, requer-se um conhecimento suficiente da língua portuguesa para a realização das provas escritas e a redação de trabalhos. Tal conhecimento será objeto de avaliação no Processo Seletivo e por todo o primeiro semestre do primeiro ano. Se o conhecimento do (a) estudante for julgado insuficiente, ser-lhe-á pedido que supere esta deficiência através de cursos apropriados à sua necessidade específica e a expensas do (a) estudante. A partir do segundo período, os professores supõem um domínio mínimo adequado da Língua Portuguesa e isto será também fator de avaliação, independentemente do teor do conteúdo da disciplina.
Se for oportuno e segundo demanda, o Instituto oferecerá espaço para curso regular optativo de Língua Portuguesa no primeiro semestre letivo e, no segundo semestre, oficina de redação e resumo de textos; em princípio, o ISPES não tem a disciplina de Língua Portuguesa em sua grade curricular.
Um efetivo domínio do Português é fundamental para o (a) estudante ser admitido(a), futuramente, ao trabalho de TCC ou de Monografia para a obtenção do título de bacharel.

Latim
A todos (as) os (as) estudantes regulares é pedido um conhecimento mínimo do Latim, principalmente em vista dos termos e expressões eclesiásticas, jurídicas e dogmáticas comumente em uso. O ISPES-ITESP oferece um curso optativo de 30 h/a no primeiro semestre e ao qual o aluno se inscreverá no ato da Matrícula.
O (a) estudante que postular o reconhecimento pontifício - ITESP - dos seus estudos teológicos deve comprovar mediante documentação ter realizado tal curso.

Língua Hebraica e Língua Grega
Por opção institucional de um curso de Teologia centrado no conhecimento sólido da Sagrada Escritura, o (a) estudante deve demonstrar conhecimento razoável do Hebraico e Grego, exigência esta que se satisfaz com a freqüência e a aprovação nos cursos respectivos, oferecidos pelo ISPES-ITESP, que oferece um curso regular de 60 h/a dessas línguas. O Hebraico é administrado para os (as) estudantes do primeiro ano em dois semestres. E o Grego, nos dois semestres do segundo ano.
Para uma possível dispensa o (a) estudante deve comprovar ter feito curso correspondente através de documentação oficial comprobatória.
O conhecimento dessas línguas bíblicas é requisito para se postular o reconhecimento pontifício dos seus estudos teológicos.

Língua moderna
O (a) estudante que se inscreve ao curso de graduação deve comprovar o conhecimento básico de um dos seguintes idiomas: inglês, francês ou castelhano. A verificação desse conhecimento se faz no Processo Seletivo, em caso de ser julgado(a) sem conhecimento suficiente, o (a) estudante deve apresentar documentação oficial de ter feito um curso básico num desses idiomas até a inscrição para a Monografia na obtenção do título de bacharel. Sem essa comprovação não poderá ser aceito à Monografia.

4 - A Conclusão do Curso e Grau Acadêmico

O Regimento estabelece os graus a serem conferidos, a duração do curso, as disciplinas, os estágios e os exames, para completar as exigências do curso correspondente.
O (a) estudante encerra o curso de graduação em Teologia e recebe o certificado que comprova o término dos seus estudos no ISPES-ITESP através de uma das seguintes modalidades:
* Monografia para o título pontifício de bacharel em Teologia.
* Trabalho de Conclusão do Curso (TCC) para o título reconhecido pelo Sistema Brasileiro de Educação Superior.
* Avaliação Conclusiva do Curso (Exame de Universa Theologia).
Para ser aceito em uma destas modalidades o (a) estudante deve ter sido aprovado (a) em todas as disciplinas obrigatórias do currículo, ter cumprido a exigência mínima das disciplinas optativas e estar quites com todas as matérias em termos de nota e carga horária.

Disposições sobre a Monografia
O (a) estudante regular obtém o pontifício grau acadêmico de bacharel em Teologia ao preencher os requisitos para a feitura da monografia e ao apresentar seu trabalho defendê-lo diante de uma banca examinadora. Após o que, a sua documentação é remetida ao Pontifício Ateneu Santo Anselmo de Roma para a devida avaliação final e recebe, ulteriormente, o diploma correspondente.
Para que a data da defesa do trabalho seja realizada em tempo hábil, entre os dias 20 de novembro e 15 de dezembro do ano escolar correspondente, o aluno deve consignar o seu trabalho de redação definitiva um mês antes. Caso contrário, o aluno será convocado para fazê-lo no início do ano escolar subseqüente, caso não compareça terá seis meses para se apresentar arcando com as taxas correspondentes.

Disposições sobre o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)
O TCC consiste na redação de um texto que constitua um verdadeiro exercício de síntese teológica e deve preencher os requisitos exigidos para o reconhecimento civil dos seus estudos. Versará sobre um dos principais assuntos de toda teologia, escolhido com o orientador pedagógico dentre os que tiverem sido apontados, em tempo hábil, pela direção dos estudos.
O (a) estudante em diálogo com o orientador pedagógico e, se for o caso com um professor, fará seu estudo e redigirá seu trabalho obedecendo às normas técnicas seguidas pelo ISPES.
Uma vez que o estudante consignar o trabalho de síntese teológica na secretaria, será estabelecida a data da sua apresentação a uma banca composta pelo orientador do trabalho e um professor escalado pelo coordenador dos estudos. Na mesma ocasião, o estudante apresentará sinteticamente o Trabalho de Conclusão de Curso e os examinadores avaliarão a capacidade de justificar as asserções contidas no trabalho escrito como também a sua visão de conjunto.
Para que a data seja entre 20 de novembro e 15 de dezembro, o aluno deve consignar seu trabalho até no máximo o final do mês de outubro no ano em que estiver se formando.

Disposições sobre a Avaliação Conclusiva do Curso
A Avaliação Conclusiva do Curso tem a finalidade de dar ao estudante, que desejar, uma simples e oficial conclusão do curso no Instituto.
Nesse sentido, o estudante se inscreve em um processo de averiguação de sua capacidade em refletir e pensar a proposta teológica que lhe foi oferecida ao longo dos oito semestres.
O estudante preparar-se-á para essa avaliação a partir da nucleação das disciplinas teológicas em que se estrutura o curso no ISPES-ITESP e como está explicitado nas disposições gerais do Regimento (I, 4.2.2.).
Ao se inscrever nesse processo, compete ao (à) estudante estabelecer o ponto de partida em uma destas temáticas: Introdução aos estudos teológicos através da fé religiosa ou do fenômeno religioso; Deus que se revela ao ser humano na História; Cristo como revelação plena de Deus e do ser humano; a Vida Nova enquanto comunhão eclesial em Cristo e em plenitude
O processo terá a duração de 45 minutos e será feito diante de uma banca formada por dois professores, que o argüirão a partir do ponto de partida escolhido pelo estudante e verificarão sua visão de síntese teológica e sua capacidade de relacioná-la com as diversas áreas do estudo teológico (Bíblia, Dogma, História da Igreja, Moral, Pastoral e Liturgia), estando o examinador atento às possíveis afirmações textuais do (a) estudante e que possam destoar em termos de conhecimento teológico e cultural geral.
O (a) estudante e os (as) professores (as) devem criar um clima de diálogo construtivo fazendo desse momento avaliativo uma interação didático-pedagógica onde o rigor científico do conhecimento teológico e a dinâmica de reflexão interativa permitam ao estudante demonstrar de forma construtiva não só sua visão de síntese quanto sua capacidade de refletir teologicamente a realidade humana.
Em sua exposição oral de quinze minutos é facultado ao (à) estudante apresentar um apontamento de no máximo vinte páginas, no qual com método teológico anota as idéias centrais de seu pensamento a respeito do ponto de partida escolhido.
Cada professor (a), levando em consideração o apresentado pelo (a) estudante, dará a sua nota e conjuntamente farão a apreciação do desempenho em ata e indicando a nota média obtida pelo (a) estudante. Esta ata será entregue na Secretaria e passará a fazer parte do dossiê da vida estudantil do candidato.

Titulação Acadêmica
Ao (à) estudante que concluir o curso numa das modalidades propostas será conferido diploma ou certificado com o título acadêmico correspondente e na formalidade estabelecida pela Direção.

5 - O Calendário escolar

O Calendário Escolar é um instrumento importante para o planejamento e para a execução das atividades pedagógicas do ISPES e é proposto pela Diretoria e aprovado pelo Conselho Superior Administrativo. Por isso, toda e qualquer alteração do mesmo por uma atividade programada, ainda que legítima e genuína, tais como passeios, atividades extracurriculares e extraclasse, torna-se necessária a aprovação prévia da Diretoria.

6 - Aulas e horários

As aulas no ISPES têm três períodos, a saber:
Das 7h30 às 9h00;
Das 9h15 às 10h45;
Das 11h00 às 12h30.

A grade curricular é proposta pelo Secretário Acadêmico à Diretoria, para a sua aprovação. É um instrumento importante da execução das atividades pedagógicas. A alteração do mesmo, isto é, mudança de horário ou dos dias das aulas necessita da autorização do Coordenador do Curso e deve ser comunicada à Secretaria Acadêmica. Para qualquer mudança no horário requer-se também a aprovação da Diretoria ou da coordenação do curso.

7 - Secretaria e Administração

As secretarias funcionam das 7h00 às 14h00.
Ambas as secretarias têm normas internar de funcionamento; procure tomar conhecimento e respeitar.
A expedição de documentos solicitados será feita apenas mediante comprovante de recolhimento de taxa correspondente, quando for o caso, na Secretaria Administrativa.
A Secretaria Acadêmica tem prazo de sete dias úteis para realizar o trabalho e entregar a documentação ao requerente.

8 - Biblioteca Prof. Pe Hermilo Eduardo Pretto.

O ISPES conta com uma Biblioteca no próprio campus onde o(a) estudante tem acesso direto ao acervo do material, à consulta digital e pode fazer uso da bibliografia essencial das diversas disciplinas curriculares. Ela tem também suas normas de funcionamento, tome conhecimento das mesmas.
Seu funcionamento é das 7,00h às 16,00h.
A Biblioteca, através do ISPES, têm convênios com as bibliotecas dos Redentoristas e dos Verbitas nos seguintes endereços, que por sua vez têm as suas normas de funcionamento próprias:

Sociedade Verbo Divino
Rua Verbo Divino, 993, Ch. Sto Antônio.
Tel.: 5181-6444 e 5181-9655
Funcionamento:
Segunda a Sexta: das 13h00 às 17h30.

OSR - Pesquisas Religiosas
Rua Oliveira Alves, 164 - Ipiranga.
Tel.: 2219-7272
Funcionamento:
Segunda a Sexta: das 8h00 às 18h00
Sábado: das 8h0h às 12h00
Programas de estudos pós-graduados

O ISPES desenvolve programas de mestrado e especialização para estudantes que detenham a titulação apropriada para os mesmos. As normas e os procedimentos dos mesmos devem ser buscados na Secretaria destes programas.

São Paulo, 17 de setembro de 2010.

Prof. Pe José Luiz Cazarotto - Diretor.

0
0
0
s2sdefault

 Histórico

O Instituto Teológico São Paulo surgiu da necessidade, sentida por diversas Congregações religiosas, em dar uma formação teológica aos seus membros que estivesse em sintonia com o espírito renovador do Concílio. Nesse sentido, tornava-se indispensável unir as forças dos diversos institutos religiosos para obter o objetivo pretendido. 

Em meados de 1971, foram feitos contatos entre os responsáveis pela formação teológica de diversas Congregações buscando tornar viável o projeto. Desses esforços resultou um primeiro acordo entre a Congregação dos Missionários de São Carlos, a Congregação do Santíssimo Redentor e a Congregação do Verbo Divino, pelo qual se fundava o Instituto Teológico São Paulo (ITESP) com o objetivo precípuo de dar aos candidatos ao sacerdócio uma formação teológica conjunta. Esse propósito implicava no esforço de adaptar os diversos currículos, pois cada Seminário Maior, apesar de seguirem as orientações eclesiásticas, davam uma organização própria das diversas disciplinas teológicas. 

O primeiro acordo celebrado e firmado pelos superiores maiores das referidas Congregações, possibilitou o início das atividades em fevereiro de 1972, consolidando-se assim uma parceria que se mostrou frutuosa. Em 1981 o curso obteve o reconhecimento pontifício com a filiação do Instituto ao Ateneu Santo Anselmo de Roma, o que possibilita aos estudantes que freqüentam o curso no ITESP ter o título de bacharel em Teologia. 

Em 2000, as Congregações mantenedoras do ITESP constituíram-se numa entidade civil, Associação São Paulo de Estudos Superiores, que mantém o Instituto São Paulo de Estudos Superiores e o Instituto Teológico São Paulo. 

As Congregações as Associadas se comprometem a exercer uma gestão institucional que, regendo-se por princípios democráticos, ofereça um estudo teológico multidisciplinar e transversal que faculte aos estudantes uma qualificação profissional que lhes permita o exercício de uma atividade pastoral à altura dos desafios eclesiais numa sociedade em profundas transformações culturais. O mesmo compromisso leva as Associada a providenciarem a renovação de seu pessoal qualificado consolidando um corpo diretivo e docente que dá à instituição estabilidade em seu projeto pedagógico. Assumem também o compromisso de contar com um corpo docente que inclua igualmente professores leigos e de outras denominações religiosas.

0
0
0
s2sdefault

1. Origem do Instituto

O Instituto São Paulo de Estudos Superiores, ISPES, é um estabelecimento de educação superior que oferece o Curso de Teologia Bacharelado e é mantido pela Associação São Paulo de Estudos Superiores, entidade civil para a educação superior. Esta entidade foi criada a partir do desdobramento de atividades educacionais das seguintes organizações religiosas: Congregação do Santíssimo Redentor, Pia Sociedade de São Carlos, Associação Propagadora Verbo Divino.

Sua história e identidade estão visceralmente vinculadas às do Instituto Teológico São Paulo ITESP - que existe desde 1972. Para efeitos práticos, o ITESP oferece o Curso de Teologia dentro do sistema de Agregação com o Pontifício Ateneu Santo Anselmo e com isto tendo o teu título o reconhecimento no Sistema Europeu de Educação Superior.

O ISPES, fundamentalmente, rege-se pelo seu Regimento aprovado pelos devidas instâncias ministeriais, e por normas específicas aprovadas pelo Conselho Superior Administrativo. Algumas exigências estruturais e didáticas brotam da sua proposta de educação e formação que estão implícitas em seu programa pedagógico, além do que, segue as leis vigentes no País no que concerne à educação superior.

O ITESP, uma vez agregado à instituições pontifícias de educação superior, pauta-se também pelas normas exaradas pela Santa Sé.

2. Fim institucional 

A finalidade primeira do ISPES é oferecer formação em Teologia com um enfoque mais voltado para a prática pastoral, a todos que desejam aprofundar os princípios da fé cristã. Tem em vista, naturalmente instruir nos conhecimentos básicos para o exercício do ministério sacerdotal e outros ministérios pastorais na Igreja. Neste sentido, segue em suas disposições as orientações da CNBB no que lhe for pertinente e quanto às exigências acadêmicas as normas do Ministério da Educação.

O Curso de Teologia além disto tem uma dimensão formativa que o torna válido para todo o ser humano que queira refletir e aprofundar a sua fé.

Com isto, o ISPES oferece o Curso de Graduação em Teologia Bacharelado reconhecido pelo MEC e o Curso de Graduação e de pós-graduação reconhecidos pela Santa Sé. A sua programação é tal que permite a possibilidade de se obter ao mesmo tempo reconhecimento dos dois títulos graças à agregação ao Pontifício Ateneu Santo Anselmo de Roma. Para os que assim o desejarem, devem preencher os requisitos para tal. O mesmo ocorre com o programa de estudos pós-graduados.

3. Estruturas e pessoal

A sede do ISPES está localizada no bairro do Ipiranga, à Rua Dr. Mário Vicente, 1108, na cidade de São Paulo, não distante da estação Imigrantes do Metrô. Possui ali, um espaço amplo e silencioso adequado às suas finalidades. Além das estruturas para o funcionamento das aulas, dispõe de uma biblioteca cujo acervo está aberto à consulta e sala de computadores. Conta também, em sua sede, com um amplo e moderno auditório.

O ISPES publica já há mais desde 1992, uma revista ESPAÇOS com a qual busca divulgar a reflexão crítica no campo da Teologia.

No que concerne ao atendimento dos estudantes, o ISPES conta com duas secretarias, a Acadêmica e a Administrativa. A Diretoria é formada pelo Diretor Executivo que também faz o papel de Coordenador do Curso de Graduação. O Vice-Diretor tem sob sua responsabilidade das Atividades Acadêmicas Complementares, os cursos opcionais e os Estágios Supervisionados. O Secretário organiza a vida acadêmica quanto à confecção e guarda da documentação. O Diretor Administrativo lida com a administração do espaço, com as finanças e com os funcionários da manutenção da limpeza e da ordem. O Coordenador do programa de pós-graduação juntamente com a sua secretaria, dinamiza o programa de mestrado em Teologia.

O ISPES conta no momento, com um quadro de mais de 30 professores quase todos eles com a titulação de doutorado.

4. Normas gerais

No Regimento do Instituto São Paulo de Estudos Superiores, que se encontram à disposição dos estudantes na Secretaria Acadêmica e no Site, pode-se encontrar as particularidades dos procedimentos da Administração, do Corpo Docente, Corpo Discente e Técnico Administrativo. Entretanto, apresentamos aqui alguns aspectos mais amplos do espírito e da estrutura dos procedimentos pedagógicos do ISPES.

Princípios gerais O ISPES organiza os estudos teológicos de modo a permitir ao(à) estudante uma consciência mais profunda da fé cristã segundo as exigências científicas da educação superior. Para isso faz opção por um método teológico que contempla o conhecimento aprofundado das fontes da fé cristã em consonância com os apelos da realidade social e cultural atuais.

Curso de Graduação em Teologia - Bacharelado Finalidade do Curso.

A finalidade do curso de graduação em Teologia, no ISPES e no ITESP, é aprofundar e divulgar os conhecimentos da Teologia católica de cunho ecumênico e das realidades religiosas através de instrumentos e métodos adequados à reflexão e à pesquisa e à extensão; conhecimentos que possam ser usados pelos quadros de liderança religiosa, de modo particular, os religiosos e ministros ordenados, na busca de respostas às exigências de diálogo com a cultura e com as ciências do presente.

Estrutura Curricular.

Os estudos teológicos no curso de graduação estão estruturados em 4 (quatro) módulos temáticos distribuídos nos oito semestres ou períodos, compondo a seguinte estrutura curricular: Módulo A: Introdução aos estudos teológicos em torno da fé religiosa e/ou fenômeno religioso (1º. Semestre). Módulo B: Deus que se revela para o ser humano na História 1ª Unidade: Deus que fala e age na história (2. Semestre). 2ª Unidade: A descoberta de um Deus único e as tensões históricas (3. Semestre). 3ª Unidade: A vida humana estruturada a partir da fé em Deus (4. Semestre). Módulo C: Cristo, a plena revelação de Deus e do ser humano (5. Semestre). Módulo D: A vida nova em Cristo 1ª Unidade: A Igreja, projeto vivo de comunhão (6. Semestre). 2ª Unidade: A vida prática em Igreja (7. Semestre). 3ª Unidade: A Igreja viva e a plenitude (8. Semestre).

Interdisciplinaridade e Transversalidade.

Cada Módulo semestral tem a preocupação de facultar ao(à) estudante uma visão sintética e compreensiva das disciplinas dentro de sua temática nuclear e para isso são realizadas atividades semestrais conjuntas das disciplinas, principalmente na forma de painéis. 

Opção Didático-Pedagógica

É opção didático-pedagógica do curso de graduação em Teologia no ISPES e no ITESP manter turmas de no máximo 40 alunos. Com isso, visa-se favorecer um ensino mais personalizado da Teologia. Dentro deste espírito, o Instituto conta com Orientadores Didáticos que desde o início do Curso acompanha os estudantes em suas tarefas estudantis. Inicialmente, as atividades dos Orientadores Didáticos têm em vista a orientação direta dos estudos, a seguir, implementam a Iniciação Científica em Teologia e por fim, orientam o pensar e o redigir em Teologia, concluindo com o Trabalho de Conclusão de Curso ou Monografia.

Disposições normativas do Curso de Graduação 

1 - As Inscrições.

A Inscrição é um ato pessoal do estudante pelo qual ele se dispõe a assumir as exigências que o torna oficialmente aluno do Instituto.

Processo Seletivo

Segundo a legislação vigente, os cursos e programas de educação superiores têm seu início com um Processo Seletivo. A Inscrição ao Processo Seletivo deve ser feita pessoalmente pelo estudante através do preenchimento de formulário próprio que se encontra na Secretaria Acadêmica. Este Processo deve ser feito nas datas previstas no Edital e neste momento, deve-se fornecer a documentação requerida. O aluno, uma vez devidamente avaliado, terá um prazo de uma semana para regularizar sua situação junto à Secretaria Acadêmica nos termos requeridos pela Matrícula.

Categorias de estudantes

O ISPES-ITESP prevê, segundo o seu Regimento, as seguintes categorias de alunos: regular, não-regular, especial e ouvinte. O aluno regular é o que se matricula e se inscreve no programa tal como previsto do Projeto Pedagógico do ISPES-ITESP; o não-regular, é o que ainda que matriculado, faz apenas algumas disciplinas dentro de sua conveniência; o aluno especial é o que estando matriculado em outra instituição congênere, se inscreve apenas para a integralização de uma ou mais disciplinas; o aluno ouvinte é o que não está inscrito e nem matriculado, não tendo por isto nenhum direito acadêmico de seus estudos.

Condições para a admissão como aluno regular

Para ser aceito e ser considerado como aluno regular do Curso de graduação em Teologia no ISPES-ITESP o(a) estudante deve estar devidamente matriculado depois de ter realizado as atividades do Processo Seletivo e ter sido considerado apto para freqüentar o curso.

Requisitos para a Matrícula 

Para a Matrícula ao Curso de Teologia, na forma de aluno regular, exige-se dos que iniciam o primeiro ano que apresentem até o inicio das aulas as seguintes documentações: a) uma cópia xerox de um documento oficial de identidade; b) uma cópia xerox do certificado de conclusão e o histórico escolar da Faculdade de Filosofia ou de uma faculdade correspondente, para os que pretendem obter também o título pontifício de bacharel em Teologia; c) uma cópia xerox da conclusão do Ensino Médio para os que desejarem receber o certificado de conclusão de Curso de Bacharelado em Teologia reconhecido pelo Sistema Brasileiro de Educação Superior; d) carta de apresentação de alguém que comprove a idoneidade do estudante; e) 1 foto, em tamanho 3x4, (anote seu nome no verso da foto); f) comprovante de recolhimento do valor da Matrícula, junto à Tesouraria. g) Título de Eleitor com comprovante de comprimento do dever cívico no último pleito eleitoral; h) Certidão de nascimento ou de casamento.

Para a Matrícula aos semestres sucessivos do aluno regular, este deve até o início das aulas:

1. Preencher Ficha de Inscrição ao semestre correspondente, anotando as disciplinas que irá freqüentar; 2. Apresentar comprovante de recolhimento do valor da Matrícula.

Tempo para a inscrição ao semestre acadêmico

Depois da primeira semana de aula, um (a) estudante só poderá se matricular ao curso depois de apresentar à Diretoria carta apresentando os motivos do atraso e requerer junto ao Diretor a solicitação de inscrição em situação especial.

Limites 

Ao (à) estudante é vetada a inscrição contemporânea como estudante regular em mais de uma instituição para um mesmo curso. Uma vez constatada a duplicidade, a inscrição será anulada. A presente disposição não se refere à inscrição como estudante não-regular, especial ou ouvinte.

Plano de estudo

O (a) estudante regular, ao se inscrever no curso, assume o programa semestral previsto pelo Instituto em seu PPC. Nos casos de estudantes não-regulares, estes assinalarão as disciplinas que irão freqüentar conforme o solicitado ao Diretor e estabelecido pelo coordenador. Deste modo, o (a) estudante fica vinculado (a) à freqüência das aulas, ao exame nas disciplinas; e o (a) estudante estará vinculado (a) ainda aos cursos obrigatórios, aos cursos opcionais, aos seminários. As eventuais dispensas devem ser documentadas. Uma vez firmado pelo Diretor ou Coordenador, o plano de estudo só poderá ser mudado com sua autorização escrita.

Frequência às disciplinas, cursos opcionais e seminários

O ISPES oferece disciplinas obrigatórias ou modulares que devem ser seguidas de acordo com a proposta curricular dos Módulos pelo aluno regular. São exigidos também componentes curriculares opcionais, na forma de cursos ou de seminários, que o estudante regular deverá fazer ao longo dos 4 (quatro) anos, de acordo com a sua programação pessoal e da Vice-Diretoria. Neste caso, ele deverá escolher a partir das propostas de cursos opcionais ou seminários oferecidos. Uma vez feita a Inscrição, a freqüência a essas atividades acadêmicas complementares é obrigatória e, portanto, quem tiver faltas em mais de um terço das aulas nestas disciplinas ou seminário perde qualquer direito a prestar o exame ou receber uma nota de aprovação. Ao longo do curso, além disto, o estudante deverá preencher uma determinada carga horária com Atividades Acadêmicas e Estágios Supervisionados, bem com atividades de extensão programadas e orientadas pela Vice-diretoria.

2 - Provas semestrais.

A admissão às provas semestrais

O (a) estudante para poder ser validamente admitido (a) aos exames deve ter feito a inscrição ao curso no tempo prescrito, ter frequentado regularmente as aulas e estar em dia com os passos avaliativos das diversas disciplinas e as demais disposições pedagógico-administrativas.

Inscrição às provas

O (a) estudante que constar legitimamente na folha de presença será considerado (a) inscrito(a) às provas na respectiva disciplina. Para adiar a prova, o (a) estudante deverá preencher em tempo oportuno até dez dias antes da data prescrita para as provas, um formulário específico que se encontra na Secretaria Acadêmica e recolher taxa correspondente. Evidentemente, admite-se, por motivos de força maior, a solicitação da realização do exame semestral, contanto que seja apresentado o motivo por escrito.

Tipos de prova

A prova final pode ser oral ou escrita, segundo disposição do (a) professor (a) no início do curso.

Repetição de provas 

O (a) estudante que não obtiver nota mínima no cômputo geral das avaliações deve repetir a prova, segundo o prazo estabelecido pelo Coordenador de graduação em acordo com a Secretaria Acadêmica.

Notas e qualificação

A nota mínima para a aprovação do estudante é 6 (seis) ou equivalente ao conceito sofrível. 01-05 (00-5.99) : reprovado (não aprovado). 06.00 (6.00-7,24) : sofrível (aprovado). 7.50 (7.25-8.24) : bom (bem aprovado). 8.50 (8.25-8.99) : aprovado com louvor. 9,50 (9.00-9.75) : aprovado com grande louvor (ótimo). 10.00 (9.75-10.00) : aprovado com sumo louvor. (excelente).

3 - Conhecimento das Línguas

Conhecimento e domínio do Português Dada a natureza do Curso de Teologia, requer-se um conhecimento suficiente da língua portuguesa para a realização das provas escritas e a redação de trabalhos. Tal conhecimento será objeto de avaliação no Processo Seletivo e por todo o primeiro semestre do primeiro ano. Se o conhecimento do (a) estudante for julgado insuficiente, ser-lhe-á pedido que supere esta deficiência através de cursos apropriados à sua necessidade específica e a expensas do (a) estudante. A partir do segundo período, os professores supõem um domínio mínimo adequado da Língua Portuguesa e isto será também fator de avaliação, independentemente do teor do conteúdo da disciplina. Se for oportuno e segundo demanda, o Instituto oferecerá espaço para curso regular optativo de Língua Portuguesa no primeiro semestre letivo e, no segundo semestre, oficina de redação e resumo de textos; em princípio, o ISPES não tem a disciplina de Língua Portuguesa em sua grade curricular. Um efetivo domínio do Português é fundamental para o (a) estudante ser admitido(a), futuramente, ao trabalho de TCC ou de Monografia para a obtenção do título de bacharel.

Latim

A todos (as) os (as) estudantes regulares é pedido um conhecimento mínimo do Latim, principalmente em vista dos termos e expressões eclesiásticas, jurídicas e dogmáticas comumente em uso. O ISPES-ITESP oferece um curso optativo de 30 h/a no primeiro semestre e ao qual o aluno se inscreverá no ato da Matrícula. O (a) estudante que postular o reconhecimento pontifício - ITESP - dos seus estudos teológicos deve comprovar mediante documentação ter realizado tal curso.

Língua Hebraica e Língua Grega

Por opção institucional de um curso de Teologia centrado no conhecimento sólido da Sagrada Escritura, o (a) estudante deve demonstrar conhecimento razoável do Hebraico e Grego, exigência esta que se satisfaz com a freqüência e a aprovação nos cursos respectivos, oferecidos pelo ISPES-ITESP, que oferece um curso regular de 60 h/a dessas línguas. O Hebraico é administrado para os (as) estudantes do primeiro ano em dois semestres. E o Grego, nos dois semestres do segundo ano. Para uma possível dispensa o (a) estudante deve comprovar ter feito curso correspondente através de documentação oficial comprobatória. O conhecimento dessas línguas bíblicas é requisito para se postular o reconhecimento pontifício dos seus estudos teológicos.

Língua moderna

O (a) estudante que se inscreve ao curso de graduação deve comprovar o conhecimento básico de um dos seguintes idiomas: inglês, francês ou castelhano. A verificação desse conhecimento se faz no Processo Seletivo, em caso de ser julgado(a) sem conhecimento suficiente, o (a) estudante deve apresentar documentação oficial de ter feito um curso básico num desses idiomas até a inscrição para a Monografia na obtenção do título de bacharel. Sem essa comprovação não poderá ser aceito à Monografia.

4 - A Conclusão do Curso e Grau Acadêmico

O Regimento estabelece os graus a serem conferidos, a duração do curso, as disciplinas, os estágios e os exames, para completar as exigências do curso correspondente. O (a) estudante encerra o curso de graduação em Teologia e recebe o certificado que comprova o término dos seus estudos no ISPES-ITESP através de uma das seguintes modalidades: * Monografia para o título pontifício de bacharel em Teologia. * Trabalho de Conclusão do Curso (TCC) para o título reconhecido pelo Sistema Brasileiro de Educação Superior. * Avaliação Conclusiva do Curso (Exame de Universa Theologia). Para ser aceito em uma destas modalidades o (a) estudante deve ter sido aprovado (a) em todas as disciplinas obrigatórias do currículo, ter cumprido a exigência mínima das disciplinas optativas e estar quites com todas as matérias em termos de nota e carga horária.

Disposições sobre a Monografia

O (a) estudante regular obtém o pontifício grau acadêmico de bacharel em Teologia ao preencher os requisitos para a feitura da monografia e ao apresentar seu trabalho defendê-lo diante de uma banca examinadora. Após o que, a sua documentação é remetida ao Pontifício Ateneu Santo Anselmo de Roma para a devida avaliação final e recebe, ulteriormente, o diploma correspondente. Para que a data da defesa do trabalho seja realizada em tempo hábil, entre os dias 20 de novembro e 15 de dezembro do ano escolar correspondente, o aluno deve consignar o seu trabalho de redação definitiva um mês antes. Caso contrário, o aluno será convocado para fazê-lo no início do ano escolar subseqüente, caso não compareça terá seis meses para se apresentar arcando com as taxas correspondentes.

Disposições sobre o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

O TCC consiste na redação de um texto que constitua um verdadeiro exercício de síntese teológica e deve preencher os requisitos exigidos para o reconhecimento civil dos seus estudos. Versará sobre um dos principais assuntos de toda teologia, escolhido com o orientador pedagógico dentre os que tiverem sido apontados, em tempo hábil, pela direção dos estudos. O (a) estudante em diálogo com o orientador pedagógico e, se for o caso com um professor, fará seu estudo e redigirá seu trabalho obedecendo às normas técnicas seguidas pelo ISPES. Uma vez que o estudante consignar o trabalho de síntese teológica na secretaria, será estabelecida a data da sua apresentação a uma banca composta pelo orientador do trabalho e um professor escalado pelo coordenador dos estudos. Na mesma ocasião, o estudante apresentará sinteticamente o Trabalho de Conclusão de Curso e os examinadores avaliarão a capacidade de justificar as asserções contidas no trabalho escrito como também a sua visão de conjunto. Para que a data seja entre 20 de novembro e 15 de dezembro, o aluno deve consignar seu trabalho até no máximo o final do mês de outubro no ano em que estiver se formando.

Disposições sobre a Avaliação Conclusiva do Curso

A Avaliação Conclusiva do Curso tem a finalidade de dar ao estudante, que desejar, uma simples e oficial conclusão do curso no Instituto. Nesse sentido, o estudante se inscreve em um processo de averiguação de sua capacidade em refletir e pensar a proposta teológica que lhe foi oferecida ao longo dos oito semestres. O estudante preparar-se-á para essa avaliação a partir da nucleação das disciplinas teológicas em que se estrutura o curso no ISPES-ITESP e como está explicitado nas disposições gerais do Regimento (I, 4.2.2.). Ao se inscrever nesse processo, compete ao (à) estudante estabelecer o ponto de partida em uma destas temáticas: Introdução aos estudos teológicos através da fé religiosa ou do fenômeno religioso; Deus que se revela ao ser humano na História; Cristo como revelação plena de Deus e do ser humano; a Vida Nova enquanto comunhão eclesial em Cristo e em plenitude O processo terá a duração de 45 minutos e será feito diante de uma banca formada por dois professores, que o argüirão a partir do ponto de partida escolhido pelo estudante e verificarão sua visão de síntese teológica e sua capacidade de relacioná-la com as diversas áreas do estudo teológico (Bíblia, Dogma, História da Igreja, Moral, Pastoral e Liturgia), estando o examinador atento às possíveis afirmações textuais do (a) estudante e que possam destoar em termos de conhecimento teológico e cultural geral. O (a) estudante e os (as) professores (as) devem criar um clima de diálogo construtivo fazendo desse momento avaliativo uma interação didático-pedagógica onde o rigor científico do conhecimento teológico e a dinâmica de reflexão interativa permitam ao estudante demonstrar de forma construtiva não só sua visão de síntese quanto sua capacidade de refletir teologicamente a realidade humana. Em sua exposição oral de quinze minutos é facultado ao (à) estudante apresentar um apontamento de no máximo vinte páginas, no qual com método teológico anota as idéias centrais de seu pensamento a respeito do ponto de partida escolhido. Cada professor (a), levando em consideração o apresentado pelo (a) estudante, dará a sua nota e conjuntamente farão a apreciação do desempenho em ata e indicando a nota média obtida pelo (a) estudante. Esta ata será entregue na Secretaria e passará a fazer parte do dossiê da vida estudantil do candidato.

Titulação Acadêmica Ao (à) estudante que concluir o curso numa das modalidades propostas será conferido diploma ou certificado com o título acadêmico correspondente e na formalidade estabelecida pela Direção.

5 - O Calendário escolar

O Calendário Escolar é um instrumento importante para o planejamento e para a execução das atividades pedagógicas do ISPES e é proposto pela Diretoria e aprovado pelo Conselho Superior Administrativo. Por isso, toda e qualquer alteração do mesmo por uma atividade programada, ainda que legítima e genuína, tais como passeios, atividades extracurriculares e extraclasse, torna-se necessária a aprovação prévia da Diretoria.

6 - Aulas e horários

As aulas no ISPES têm três períodos, a saber: Das 7h30 às 9h00; Das 9h15 às 10h45; Das 11h00 às 12h30.

A grade curricular é proposta pelo Secretário Acadêmico à Diretoria, para a sua aprovação. É um instrumento importante da execução das atividades pedagógicas. A alteração do mesmo, isto é, mudança de horário ou dos dias das aulas necessita da autorização do Coordenador do Curso e deve ser comunicada à Secretaria Acadêmica. Para qualquer mudança no horário requer-se também a aprovação da Diretoria ou da coordenação do curso.

7 - Secretaria e Administração 

As secretarias funcionam das 7h00 às 14h00. Ambas as secretarias têm normas internar de funcionamento; procure tomar conhecimento e respeitar. A expedição de documentos solicitados será feita apenas mediante comprovante de recolhimento de taxa correspondente, quando for o caso, na Secretaria Administrativa. A Secretaria Acadêmica tem prazo de sete dias úteis para realizar o trabalho e entregar a documentação ao requerente.

8 - Biblioteca Prof. Pe Hermilo Eduardo Pretto.

O ISPES conta com uma Biblioteca no próprio campus onde o(a) estudante tem acesso direto ao acervo do material, à consulta digital e pode fazer uso da bibliografia essencial das diversas disciplinas curriculares. Ela tem também suas normas de funcionamento, tome conhecimento das mesmas. Seu funcionamento é das 7,00h às 16,00h. A Biblioteca, através do ISPES, têm convênios com as bibliotecas dos Redentoristas e dos Verbitas nos seguintes endereços, que por sua vez têm as suas normas de funcionamento próprias:

Sociedade Verbo Divino Rua Verbo Divino, 993, Ch. Sto Antônio. Tel.: 5181-6444 e 5181-9655 Funcionamento: Segunda a Sexta: das 13h00 às 17h30. 

OSR - Pesquisas Religiosas Rua Oliveira Alves, 164 - Ipiranga. Tel.: 2219-7272 Funcionamento: Segunda a Sexta: das 8h00 às 18h00 Sábado: das 8h0h às 12h00 

Programas de estudos pós-graduados

O ISPES desenvolve programas de mestrado e especialização para estudantes que detenham a titulação apropriada para os mesmos. As normas e os procedimentos dos mesmos devem ser buscados na Secretaria destes programas.

São Paulo, 31 de outubro de 2014.

Prof. Pe Antônio Carlos de oliveira Souza - Diretor.