Eventos

“O Direito como Fonte e Justiça como rio” Uma reflexão do Pe. Dr. Antônio Carlos de Oliveira Souza, C.Ss.R sobre a CF 2016

0
0
0
s2sdefault

“O Direito como Fonte e Justiça como rio”

images/Campanha

download


A Campanha da Fraternidade desse ano de 2016 é um apelo para cuidar de nossa “Casa Comum”. É um grito de alerta para a questão do saneamento básico no Brasil. A qualidade de vida de todos está na saúde integral e no desenvolvimento global.
O Direito deve ser uma Fonte que brota continuamente. A Justiça é um riacho que não seca conforme o apelo do profeta Amós 5,24!
A grande novidade é a comunhão ecumênica com “Miserior”, entidade episcopal da Igreja Católica da Alemanha.
Essa Campanha afeta pessoas, independente da fé que professam. O Direito à Vida sustentável como água potável, o esgoto sanitário, a limpeza urbana, o controle dos meios transmissores de doença são medidas necessárias para se ter vida digna e abundante. É a Justiça Social que não pode se esgotar.
Vivemos no Brasil um momento crucial. A crise econômica, as crises políticas por falta de credibilidade dos governantes afetam nossa situação ambiental.
O Alerta da Campanha da Fraternidade é um apelo à “Justiça Social”. Somos responsáveis pela nossa “Casa Comum”.
A preservação ambiental é necessária e urgente para se construir A Justiça, principalmente para os pobres e pequenos.
A Fonte de Vida é o Direito de todos!
A Justiça deve fluir no nosso cotidiano. Crise econômica, frustração política, crise na saúde e na educação!
Somos chamados a ter consciência de nossa realidade!
Somos convocados a garantir o Direito como fonte que brota e criar condições de Justiça Ambiental para todos.

Pe. Dr. Antônio Carlos Oliveira Souza, C.Ss.R

 

Lista dos Candidatos aprovados:

0
0
0
s2sdefault

 

 

ITESP – INSTITUTO SÃO PAULO DE ESTUDOS SUPERIORES – 2017

 

PROCESSO SELETIVO/ 2017

Resultado do Processo Seletivo - Instituto São Paulo de Estudos Superiores

LISTA DOS CANDIDATOS APROVADOS243434:

 

01 Adams Filipe Lima Pereira Calado
02 Álefe Lucas Vieira Oliveira
03 Alysonn Diego Pereira da Silva
04 André Luiz da Silva Oliveira
05 Antonio David Oliveira
06 Cesar Augusto Arango Cadavid
07 Cristiano Alves de Sá
08 Daniel Henrique Custódio
09 Eberson Dionisio Naves
10 Edgar Ribeiro da Silva
11 Febrianus Samar
12 Gean do Nascimento de Souza
13 Genilson Gomes da Silva
14 Horácio Teodósio Jackson
15 Janailton Pedrosa dos Santos
16 Jhordan de Simone Lima
17 Jorge José Reis Torres
18 José Adailton Araújo de Souza
19 José Brás Tavares Moreira
20 José Marcone Ferreira da Costa
21 Juan Carlos Duran
22 Julio Alves Rodrigues
23 Leandro Silva Almeida
24 Luis Boina
25 Luiz Felipe de Arruda Moura
26 Marcelo Javiel Capará
27 Marco Lucas Tomaz
28 Natália Aparecida de Paula
29 Raíssa Dorotéia Maciel Lopes
30 Rafael Vieira Ferreira
31 Reagan Nsiala Zoka
32 Rivandro do Nascimento Silva
33 Roberio Santana de Lima
34 Rodrigo Barbosa Vareli
35 Rômulo Santos de Souza
36 Sales Conceição de Melo Nogueira
37 Valdus Hadur

São Paulo, 17 de fevereiro de 2017.

Pacto das Catacumbas

0
0
0
s2sdefault

Pacto das Catacumbas

 JOSÉ OSCAR BEOZZO

POR UMA IGREJA SERVIDORA E POBRE

 

Este livro tem como objetivo resgatar e conservar a me-mória do gesto profético denominado Pacto da Igreja servidora e pobre, mais conhecido como Pacto das Catacumbas. Trata-se de uma expressão pública da caminhada e doscompromissos do grupo da Igreja dos Pobres, formado desde a primeira sessão do Vaticano II, sob a inspiração do padre operário Paul Gauthier e da religiosa carmelita que se tornouigualmente operária em Nazaré, Marie-Thérèse Lescase. Integraram-no, com entusiasmo, Dom Helder Camara, Dom Antônio Fragoso, Dom João Batista Motta e Albuquerque, Dom José Maria Pires e outros bispos do Brasil e de outros continentes. O Pacto foi assinado nos últimos dias do Vaticano II (1962-1965), numa celebração eucarística na Catacumba de Santa Domitila, em Roma, no dia 16 de novembro de 1965. Posteriormente foi assumido por cerca de 500 dos 2.500 bispos do Concílio, inspirando Medellín e Puebla no seu compromisso em favor da justiça e na opção preferencial pelos pobres e por sua libertação.

 

Pe. José Oscar Beozzo é coordenador geral do Centro Ecumênico de Serviços à Evangelização e Educação Popular – CESEEP, em São Paulo. Membro e ex-presidente da Comissão de Estudos da História da Igreja na América Latina – Cehila, no Brasil e na América Latina (1974-2003). Assessor nacional das CEBs (1981-2001). Professor de História da Igreja da América Latina na pós-graduação da Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção da PUC-SP. É autor de inúmeros livros, dentre os quais A Igreja do Brasil no Concílio Vaticano II: 1959-1965. São Paulo: Paulinas;Rio: EDUCAM; Petrópolis: CAAL; Sobral: UVA, 2005.

52846
Disponível à venda na Editora Paulus. 
 
Veja o Vídeo produzido pela Verbo Filmes: Pacto das catacumbas a Francisco. 

Curso de Pós-graduação ou Extensão para Formadores

0
0
0
s2sdefault

 

curso-extensao-formadores-logo.jpg

Curso de Pós-graduação ou Extensão para Formadores

Janeiro a Julho/2017

Objetivo:

Capacitar religiosos(as) para o serviço de formadores(as) na vida religiosa consagrada.

Início previsto para Janeiro de 2017 e Conclusão em Julho de 2017.

Inscrições abertas!!!

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tel.: 11 3141-2566